Voz de Angola

Voz de Angola

Eduardo Futila é licenciado em Comunicação e Ciências Sociais é Administrador do Canal de Noticias Voz de Angola

Cel: +244930341639   eduardofutila@vozdeangola.com

Trystan Reese tinha 20 anos quando iniciou a terapia hormonal para mudar de sexo. Já era um homem, com dois filhos adoptivos, quando decidiu engravidar: aos 34 anos, parou de tomar testosterona e foi pai de um bebé de quatro quilos.

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola manifestou hoje total disponibilidade para apoiar o trabalho da missão de cinco peritos da União Europeia que vão acompanhar as eleições gerais angolanas de 23 de agosto.

Os resultados das análises de três laboratórios diferentes confirmaram que o suposto arroz de plástico, proveniente da Tailândia, comercializado em Angola, é afinal próprio para consumo humano, de acordo com as autoridades angolanas.

Desde o final do mês de julho que não é conhecida atividade de campanha eleitoral ao candidato à eleição indireta para vice-Presidente da República de Angola pelo MPLA, Bornito de Sousa, mas o partido não avança qualquer explicação oficial.

Os membros do conselho diretivo da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) tomam posse na segunda-feira por entre críticas da oposição, por a composição ser definida com base num mandato que termina dentro de uma semana.

A Human Rights Watch considera como "deveras preocupante" a forma como está a ser vedado à oposição em Angola o acesso aos meios de comunicação públicos do país, a duas semanas das eleições gerais de 23 de agosto.

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) angolana já credenciou os primeiros 70 observadores às eleições gerais de 23 de agosto, processo que prevê, só de elementos nacionais, até 3.000 pessoas a credenciar.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras do Ministério da Administração Interna de Portugal está a efectuar desde Junho último, no interior das aeronaves, revistas e verificação da validade dos documentos de viagem e vistos de entrada dos passageiros provenientes de Angola.

Os cinco peritos enviados pela União Europeia (UE) para acompanhar as eleições gerais angolanas de 23 de agosto chegaram sexta-feira a Luanda, para recolher informações sobre o processo eleitoral, mas sem qualquer declaração pública sobre a votação.

O Governo angolano aprovou a criação de uma entidade de interesse público, participada em 45% pelo Estado, para gerir, em consórcio com privados, o novo modelo de concessão de jogos sociais, prevendo lotaria, totoloto, raspadinhas e o "angomilhões".