Voz de Angola

Voz de Angola

Manuel Eduardo Futila é jornalista licenciado em Comunicação e relações internacionais é editor da Voz de Angola

Tel: +244930341639   

eduardofutila@vozdeangola.com

 

As Nações Unidas revelam ter recebido relatos de violência e o governo de Kinshasa está a investigar as expulsões em massa por parte das autoridades angolanas

O Governo angolano comprometeu-se a entregar ao Brasil o equivalente a 20.000 barris diários de crude, no âmbito da negociação de uma nova linha de financiamento e seguro de crédito brasileiro para exportações de 2.000 milhões de dólares.

Angola disponibilizou na segunda-feira 100 milhões de euros no mercado primário, colocando 92,5 milhões de euros, com o kwanza a manter a apreciação ligeira face ao dólar, mas depreciando-se moderadamente face ao euro, divulgou hoje o banco central angolano.

O Banco Económico (BE), o Banco de Fomento de Angola (BFA) e o Millennium Atlântico (BMA) foram multados por violarem o dever de prestar informações à Comissão do Mercado de Capitais (CMC) angolana, indicou hoje a instituição de supervisão.

A afirmação é do porta-voz da “Operação Transparência”, António Bernardo, que apontou a existência de mais de 350 mil estrangeiros que se dedicavam à exploração ilegal deste recurso mineral. O Governo local afirma que não existe violação de direitos humanos no processo.

A produção petrolífera angolana cresceu em setembro o equivalente a 57.000 barris diários face a agosto, mantendo-se como segundo maior produtor africano, atrás da Nigéria, segundo dados da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

As autoridades prisionais da província angolana do Huambo manifestaram-se hoje preocupadas com a sobrelotação de reclusos na unidade provincial, receando "alguns riscos", com o estabelecimento com a capacidade para 820 reclusos a registar o internamento de 1.242.

O Governo da República Democrática do Congo (RDCongo) revelou hoje que está a realizar "investigações" sobre a expulsão em massa de cerca de 200 mil congoleses de Angola, sob acusações de violência, "alegações sérias", de acordo com Kinshasa.

Os dois principais partidos da oposição angolana consideraram hoje que o Governo está com dificuldades em manter a sua "posição radical" sobre a implementação gradual das autarquias e que esse modelo "não é legal".

A Agência de Apoio ao Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX) de Angola aprovou, desde julho, 42 propostas de investimento, avaliadas em  400 milhões de dólares (342 milhões de euros), noticia hoje o Jornal de Angola, citando o administrador Lello Francisco.