Voz de Angola

Voz de Angola

Manuel Eduardo Futila é jornalista licenciado em Comunicação e relações internacionais é editor da Voz de Angola

Tel: +244930341639   

eduardofutila@vozdeangola.com

 

Os números constam de estudo encomendado pelo Governo à Ernst&Young e analisado pelo juiz que decidiu descongelar contas da Quantum, mesmo admitindo que a resolução dos conflitos deve ser feita fora daquele país. Deu ainda um "puxão de orelhas" ao fundo por não comunicar informação relevante ao tribunal.

As autoridades angolanas admitiram que se vive um "caos" nas ruas, avenidas e estradas da província de Luanda, muito fustigada pelo tráfego rodoviário, estando a analisar um estudo em que são identificados os constrangimentos e apontadas soluções.

Kofi Annan, ex-secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e vencedor do Prêmio Nobel da Paz por seu trabalho humanitário, morreu neste sábado aos 80 anos, segundo seus assessores.

A economia de Angola deve crescer 2,1% em 2018, de acordo com a média das previsões apresentadas pela agência de informação financeira Bloomberg, que estima ainda que a expansão económica aumente para 2,5% no próximo ano.

As decisões de Abel Chivukuvuku, enquanto presidente da CASA-CE, não podem sobrepor-se aos partidos coligados, como criar novos formações dentro da coligação, dita o Tribunal Constitucional em acórdão datado de 14 de Agosto de 2018.

Tudo indica que estão criadas todas as condições para que o comité central do MPLA, ou seja, o comité dos comerciantes corruptos promoverem mais uma vez honrosamente um escândalo nacional, quando atribuírem á um dos maiores corruptos que a nossa triste história conhece de nome JES o título honorífico.

O Tribunal Provincial de Cabinda (norte de Angola) absolveu quinta-feira, por falta de provas, os 13 jovens que tinham sido detidos no último fim-de-semana nos arredores da capital cabindesa sob a acusação de "desordem pública".

O Comandante-Geral da Polícia Nacional angolana disse hoje, em Luanda, que o foco principal da atividade policial é "estancar a tendência crescente da criminalidade", através da prevenção, combate e neutralização destes comportamentos que atentam contra a ordem e tranquilidade.

Angola e a Zâmbia decidiram hoje abolir a necessidade de visto de entrada dos cidadãos dos dois países, medida que mantém, porém, algumas restrições, como a impossibilidade de se permanecer mais de 90 dias no estrangeiro.

Três candidatos concorrem à sucessão de Isabel dos Santos na presidência da Cruz Vermelha de Angola (CVA), cargo que a empresária angolana ocupa desde 2006 e que terminará com a realização, este mês, da Assembleia Geral.