Voz de Angola

Voz de Angola

Manuel Eduardo Futila é jornalista licenciado em Comunicação e relações internacionais é editor da Voz de Angola

Tel: +244930341639   

eduardofutila@vozdeangola.com

 

Revisão de medida de coação de advogado do ainda vice-presidente de Angola passa por suspensão do exercício de advocacia. Adiamentos no interrogatório a Paulo Blanco atrasam ida de processo para julgamento.

Em Angola em tempos idos, as relações entre casais assumiam uma marcha de equilíbrio bastante coesa e sólida, num clima harmónico e fraterno, porém, pela ironia do destino, os tempos actuais fizeram das relações um desastre em virtude do mar de problema que mina a convivência entre cônjuges. 

1º de Agosto venceu hoje, na capital do país, o Petro de Luanda, por 1-0, em jogo da 24ª jornada do Campeonato Nacional de futebol da primeira divisão (Girabola2017).

O segundo secretário provincial de Luanda do MPLA, Mário Pinto de Andrade, disse que os partidos da oposição “serão reprovados” pelo Tribunal Constitucional “porque não têm provas materiais.”

Angola garantiu hoje o apuramento aos quartos de final do Afrobasket2017, que decorre no Senegal e na Tunísia, ao bater a República Centro-Africana, por 66-44 na última jornada do grupo B disputado em Dakar.

Três empresas fornecedoras de material e equipamento às empresas públicas do sector eléctrico despedem pessoal e arriscam a falência, depois de substituídas por companhia portuguesa adquirida pela filha de José Eduardo dos Santos

A coligação CASA-CE apresentou neste sábado ao Tribunal Constitucional (TC), em Luanda, o seu pedido de impugnação das eleições gerais de 23 de Agosto, sob pretexto de terem existido graves irregularidades.

Pateticamente João Melo veio agora a tentar atirar areia para os olhos dos angolanos menos atentos, afirmando, que a narrativa da fraude eleitoral começou a ser ventilada a 1 ano. Ainda bem que assim foi, porém, o articulista e fiel escudeiro da verdade insípida no regime, não conseguirá por mais tempo ludibriar o povo sofrido. O povo está atento e não mais partilha da ideia que somente o MPLA nasceu com sabedoria para governar.

Por Raúl Diniz

Os partidos UNITA, PRS e FNLA entregaram hoje no Tribunal Constitucional de Angola pedidos individuais de impugnação dos resultados das eleições gerais de 23 de agosto, das quais foi vencedor o MPLA, com 61,07% dos votos.

As forças políticas concorrentes às eleições gerais angolanas de 23 de agosto têm até o dia 23 deste mês para apresentarem contas da verba que lhes foi atribuída para o processo eleitoral.