Voz de Angola - Voz de Angola
Voz de Angola

Voz de Angola

Manuel Eduardo Futila é jornalista licenciado em Comunicação e relações internacionais é editor da Voz de Angola

Tel: +244930341639   

eduardofutila@vozdeangola.com

 

O Governo angolano assumiu hoje que aceitará o apoio disponibilizado pelos Estados Unidos no combate à corrupção, branqueamento de capitais, financiamento do terrorismo e repatriamento coercivo de capitais e para o regresso dos bancos correspondentes a Angola.

O secretário de Estado adjunto norte-americano, John Sullivan, reafirmou, nesta segunda-feira, em Luanda, a disponibilidade dos Estados Unidos da América (EUA) ajudar Angola no processo de repatriamento de capitais ilicitamente fora do país.

Órgãos de comunicação social angolanos consideraram hoje que, "apesar de incontornáveis", as falsas notícias, podem ser "acauteladas", defendendo a "verificação e fundamentação contínua" das notícias que circulam, sobretudo nas redes sociais, antes da sua publicação.

O diretor-geral da Africa Oil & Power, um dos maiores organizadores de conferências sobre energia em África, disse hoje à Lusa que as reformas em Angola vão tornar mais atrativo o investimento das pequenas e médias companhias.

Angola e os Estados Unidos assinam hoje, em Luanda, um memorando de entendimento no domínio da segurança e ordem pública, no quadro da visita oficial do secretário de Estado Adjunto norte-americano, John Sullivan.

Um desabamento de terra numa área de exploração artesanal de ouro na província angolana da Huíla provocou hoje pelo menos 13 mortos e existe um número indeterminado de pessoas por resgatar, indica um comunicado do Ministério do Interior de Angola.

A TAAG Linhas Aéreas de Angola vai manter a encomenda de 14 aviões Boeing, incluindo das 6 aeronaves dos modelos 737 Max, cuja actual frota de 371 aviões está suspensa desde o final do dia de quarta-feira, dia 13, na sequência do segundo acidente fatal em menos de cinco meses, que no domingo vitimou 157 pessoas num voo da Ethiopian Airlines com destino ao Quénia.

A notícia do envolvimento de figuras do MPLA nos investimentos privados realizados com "avultados fundos públicos", na ordem dos 4,7 bilhões, "não vai criar uma crise interna no seio do partido", diz Paulo Pombolo, secretário para a informação dos "camaradas".

A morte da zungueira Juliana Kafrique, no passado dia 12 de Março por um agente da Polícia Nacional no bairro Rocha Pinto, em Luanda, mereceu esta sexta-feira a condenação da vice-presidente do MPLA, Luísa Damião.

A UNITA admitiu hoje que os atrasos nos exames de DNA dos restos mortais do fundador do partido angolano, Jonas Savimbi, e a necessidade de organizar as cerimónias podem adiar as exéquias fúnebres, ainda formalmente agendadas para 06 de abril.