Voz de Angola

Voz de Angola

Manuel Eduardo Futila é jornalista licenciado em Comunicação e relações internacionais é editor da Voz de Angola

Tel: +244930341639   

eduardofutila@vozdeangola.com

 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) tranquilizou, na quarta-feira, em Luanda, os cidadãos, cujas casas nas centralidades e terrenos estejam ocupados de forma ilegal, ao anunciar que vai reforçar os mecanismos de investigação para responsabilizar criminalmente os seus ocupantes.

A Federação Angolana de Futebol (FAF) precisa de 30 milhões de kwanzas (100 mil euros) para pagar as diárias aos jogadores e as despesas de deslocação às seleções do grupo de qualificação em que está inegrado

As contas bancárias do vice-Presidente do Parlamento, Higino Carneiro, ex-governador da província de Luanda, e do deputado Manuel Rabelais, ex-ministro da Comunicação Social, foram congeladas, na sequência das investigações da Inspeção Geral do Estado sobre irregularidades na gestão de fundos públicos

Direcção Nacional de Viação e Trânsito promete "responsabilizar os prevaricadores"

A lei que estabelece a deferência do uso da bandeira nacional, insígnia e hino nacional de Angola foi hoje aprovada pelo parlamento, com 131 votos favoráveis do MPLA e de parte da oposição, contando ainda com 56 abstenções da UNITA.

Como se explica o facto daqueles que davam a cara criticando direta ou indiretamente os filhos do Ex-presidente da República, e de dia pra noite, no abrir e fechar dos olhos se tornaram seus defensores? Será que houve uma metamorfose da parte dos mesmos? Será que é obra da água milagrosa que substituiu o Nosso Senhor Jesus Cristo em algumas igrejas? Pois atualmente só se ouve já: "Quando bebi a água milagrosa, fiquei curada". Oko!

O nacionalista angolano Adolfo Rodrigues Maria expressou esta quinta-feira a sua satisfação pelo facto de ter recebido o seu passaporte novo do Consulado Geral de Angola em Lisboa, oito anos depois de ter solicitado a sua renovação.

Dois cidadãos nacionais, de 34 e 51 anos de idade, foram detidos, quarta-feira, por efectivos da Polícia Nacional, no Município de Ombadja, província do Cunene, na posse de 163 mil e 400 dólares americanos supostamente falsos.

O primeiro sinal é que têm o custo expresso em Euros com a referência da inclusão do IVA o que indicia que desde logo são licenciados para venda no mercado europeu. Todavia, aparecem nas farmácias angolanas com o triplo do custo em kuanzas. Como entram e pela mão de quem é a questão que não quer calar.

O parlamento angolano aprovou hoje na globalidade as alterações à Lei dos Feriados Nacionais, Locais e Datas de Celebração Nacional, com votos contra da oposição, que considerou o diploma "não inclusivo e carente de consensos".