Voz de Angola - Voz de Angola
Voz de Angola

Voz de Angola

Manuel Eduardo Futila é jornalista licenciado em Comunicação e relações internacionais é editor da Voz de Angola

Tel: +244930341639   

eduardofutila@vozdeangola.com

 

A analista que segue a economia de Angola considerou hoje à Lusa que a implementação do programa do Fundo Monetário Internacional (FMI) e o ritmo das reformas estruturais serão dois dos principais aspetos a acompanhar em 2019.

No último dia 14 de dezembro de 2018, o Secretário-Geral do MPLA Boavida Neto brindou o país com uma entrevista ao jornal Expansão angolano.

Sérgio Dundão / Jornal Económico 

Um jovem de 18 anos de idade é acusado de ter abusado sexualmente da mãe de 42 anos de idade, no bairro do Kwawa, município do Lubango, província da Huíla.

A dívida pública de Angola ainda é sustentável, apesar de ascender a 70 por cento do PIB, afirmou, em entrevista ao Jornal de Angola, a directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

Frescos, como frangos, carne de porco e laticínios, como iogurte gelados, lideram a lista de produtos impróprios confirmados pelo laboratório afeto ao ministério do Comércio angolano.

O Sindicato dos Trabalhadores da Autoproteção na Educação (SINTAPE) de Luanda decidiu levantar a greve, prevista de 26 a 28 deste mês, afirmando que o Governo prometeu responder às reivindicações a partir de janeiro de 2019, foi hoje anunciado.

Cerca de uma centena de mulheres marchou hoje, em Luanda, contra o número "crescente" de violência de que são alvo, considerando a atual situação "extremamente preocupante" e pedindo às autoridades "maior rigor" na aplicação da lei aos infratores.

O Presidente angolano disse hoje que o país registou "significativos avanços" em matéria de defesa e salvaguarda dos direitos e liberdades fundamentais do cidadão, garantindo que em Angola "há maior liberdade de imprensa, expressão e de pensamento".

A advogada Mafalda Monteiro alertou hoje que o processo de repatriamento coercivo de capitais angolanos "será de difícil execução" e considerou que as autoridades terão dificuldade em detetar ilegalidades de "pessoas ou empresas mais discretas".

A deputada do MPLA, Welwitschia 'Tchizé' dos Santos, desconfia que anda a ser perseguida, situação que, no seu entender, potencia suspeitas "que recaem sobre o senhor Miala e sobre o próprio titular do Poder Executivo", João Lourenço.