LUSA

LUSA

Leticia Santos é licenciada em Jornalismo e em designer gráfico é Administradora do Canal de Noticia Voz de Angola

Cel: +244930341639  leticiasantos@vozdeangola.com

O líder da UNITA, maior partido da oposição angolana, defendeu hoje que a data para as primeiras eleições autárquicas deve ficar definida no Conselho da República, que se realiza na quinta-feira em Luanda.

A consultora BMI Research considerou hoje que o défice orçamental de Angola vai melhorar para 2,9% este ano e 2% em 2019 devido à recuperação dos preços do petróleo, acima do previsto no Orçamento.

A empresa angolana UNITEL, em que a empresária Isabel dos Santos detém uma participação de 25%, foi escolhida para a quarta licença de operadora de rede móvel da Zâmbia, investindo 350 milhões de dólares (285 milhões de euros).

A Agência Internacional de Energia (AIE) considera que a produção petrolífera de Angola "arrasta-se em África" e terá a maior queda até 2023 a seguir à Venezuela, descendo 370 mil barris por dia (21,8%), para 1,29 milhões.

Os ex-trabalhadores da Casa de Segurança do Presidente de Angola denunciaram hoje ter sido expulsos do local, em Luanda, onde realizaram uma marcha pacífica para exigir o pagamento de indemnizações em atraso, por intervenção da polícia.

O Governo da China procedeu hoje à entrega de uma doação de equipamento e material hospitalar a Angola, no valor de cerca de 800 mil dólares (650.362 euros), que visa a melhoria das condições médicas no país.

A Empresa Pública de Telecomunicações de Angola (Angola-Telecom) quer resgatar cerca de 150.000 clientes, que nos últimos sete anos deixaram de usar a rede fixa, anunciou hoje a administração, que atualmente tem apenas 50.000 clientes ativos.

A petrolífera estatal angolana Sonangol defende o aumento dos combustíveis, um pedido que já foi antes formulado ao Estado, disse hoje em Luanda, o presidente do Conselho da Administração da empresa.

As autoridades policiais angolanas libertaram hoje mais de 70 das 101 pessoas detidas no sábado, na província da Lunda Norte, durante um protesto para reivindicar a autonomia do Reino Lunda, no qual morreu um jovem de 26 anos.

Dezenas de pessoas prestaram hoje homenagem a Jonas Savimbi no cemitério municipal do Luena, província do Moxico, mas a dúvida sobre se os restos mortais do líder fundador da UNITA estão mesmo naquela campa persistem, 16 anos depois.

Página 1 de 20