Canal Voz de Angola - Embaixadora moçambicana em Angola acusada de receber 1,6 milhões dólares de subornos

Embaixadora moçambicana em Angola acusada de receber 1,6 milhões dólares de subornos

A embaixadora de Moçambique em Angola está a ser investigada por ter alegadamente recebido subornos de 1,6 milhões de dólares para favorecer empresas nos contratos com a Segurança Social, disse hoje à Lusa fonte do Ministério Público moçambicano.

A fonte assegurou que Helena Taipo já foi notificada pelo Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC), adstrito ao Ministério Público, sobre as suspeitas que recaem sobre ela.

O jornal Notícias, principal diário em Moçambique, veiculou na sua edição de quarta-feira que Helena Taipo recebeu subornos no valor de 1,6 milhões de dólares em 2014, quando era ministra do Trabalho e nessa qualidade tutelava o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

A atual embaixadora de Moçambique em Angola é também acusada de receber ajudas de custos do Ministério do Trabalho e do INSS para as mesmas viagens de serviço.

Helena Taipo terá recebido "luvas" de empresas de construção civil e do setor gráfico, para poderem prestar serviços e fornecer bens ao INSS, entidade tutelada pelo Ministério do Trabalho.

Depois de deixar o cargo de ministra do Trabalho, Taipo foi nomeada governadora da província de Sofala, centro de Moçambique, de onde saiu para ocupar a função de embaixadora em Angola, para a qual foi recentemente acreditada pelo Presidente angolano, João Lourenço.

A Lusa tentou sem sucesso falar com Helena Taipo.

Rate this item
(0 votes)
. .
.
.