Voz de Angola - Opinião

O Orçamento Geral do Estado (OGE)  foi hoje dia 18/01 aprovado na generalidade com 144 votos a favor, 56 abstenções e nenhum voto contra. Marca o início de um novo ciclo, sendo também o primeiro orçamento sem nenhum voto contra, considerado como orçamento de transição entre a anterior gestão sobre a égide o ex-presidente José Eduardo dos Santos para a nova Gestão tendo a testa João Lourenço.

A proposta de Orçamento Geral do Estado 2018 dá 77,2 mil milhões Kz à Casa de Segurança da República, o equivalente a mais de 350 milhões USD considerando o câmbio médio de 2018 com que o Governo está a trabalhar.

Como é do conhecimento público, existe já uma proposta de lei que servirá de suporte jurídico ao Governo do Presidente João Lourenço na implementação do plano de repatriamento de capitais angolanos que se encontram no estrangeiro (cerca de 30.000.000.000.00 [trinta mil milhões de dólares, segundo o Banco Nacional de Angola, BNA]).

MPLA connection (I)

Janeiro 07, 2018

As armas da Corrupção e bajulação utilizada no passado para adular e massagear o ego de JES, para eleva-lo ao estratosférico Olimpo dos empoderados deuses. As mesmas armas são agora utilizadas pelos indefectíveis de João Lourenço, na tentativa de eleva-lo a categoria do profeta velho ou a do novo rei posto.

Em jeito de entrada, 2018 nos oferece, de imediato, uma apreciação aos 100 dias da presidência de João Lourenço, depois de se ter testemunhado o seu brilharete na campanha eleitoral de Agosto de 2017, através da qual chegou ao poder no dia 26 de Setembro após uma importante vitória no pleito.