João Lourenço nomeia general Miala para chefiar SISE

O Presidente angolano exonerou hoje o comissário Eduardo Octávio do cargo de Chefe do Serviço de Inteligência e Segurança do Estado, nomeando para o seu lugar o general Fernando Miala, preso durante a presidência de José Eduardo dos Santos.

A informação consta de uma nota da Casa Civil do Presidente da República, enviada hoje à agência Lusa, em Luanda, e surge, acrescenta, "depois de ouvido o Conselho de Segurança Nacional", que se reuniu a 09 de março.

Na mesma reunião, Fernando Garcia Miala tinha já sido promovido a general por João Lourenço.

Durante a presidência de José Eduardo dos Santos, a 20 de setembro de 2007, Fernando Garcia Miala, antigo diretor dos Serviços de Inteligência Externa de Angola (demitido um ano antes), chegou a ser condenado a quatro anos de prisão efetiva pelo Supremo Tribunal Militar (STM), pelo crime de insubordinação, tendo cumprido a pena.

Três outros colaboradores de Fernando Miala foram condenados a dois anos e seis meses de prisão efetiva.

Os arguidos foram acusados de prática de crime de insubordinação, por não terem comparecido numa cerimónia de desgraduação no Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas, por ordem do seu chefe, o general Francisco Furtado.

Miala foi igualmente acusado de interferir nas missões da escolta do chefe de Estado, de realizar escutas não autorizadas, além do furto de aparelhos de escuta, e de se envolver em relações alegadamente "promíscuas" com membros da Comunicação Social, mas estes crimes não ficaram provados em tribunal.

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Quinta, 15 Março 2018 14:47
- -