Angola condena violência e apela a regresso às negociações no conflito israelo-palestiniano

O Governo angolano condenou hoje "veementemente a violência exercida pelas forças israelitas, que causou já dezenas de mortos entre a população palestiniana", recomendando que se volte às negociações.

Em comunicado, a que agência Lusa teve hoje acesso, o Governo angolano apelou às partes envolvidas a fazerem prova de contenção e a retomarem as negociações".

O documento frisa que Angola tem acompanhado "com muita preocupação" os últimos desenvolvimentos da situação no território da Palestina, caracterizado por uma espiral de violência.

Segundo o Governo de Angola, estes atos de violência, "põe em perigo os esforços da comunidade internacional para um processo negocial, baseado nas resoluções das Nações Unidas, que estabelecem a existência de dois Estados, como única solução justa e duradoura".

Rate this item
(0 votes)
. .
.
.