Ministro da Defesa angolano classifica como excelente cooperação entre Angola e Portugal

O ministro da Defesa angolano disse hoje, em Luanda, que as relações de cooperação e de amizade entre Angola e Portugal, "não obstante, algumas incompreensões e dificuldades" são "excelentes e com expectativas de um maior aprofundamento".

Salviano Sequeira discursava na cerimónia de assinatura, hoje, em Luanda, do Programa-Quadro de Cooperação 2018-2021 no domínio da defesa.

Segundo o ministro, a cooperação técnica militar entre os dois países tem se desenvolvido por quase todas as áreas das Forças Armadas Angolanas, com formação em Portugal de especialistas militares angolanos, assim como, no envio de pelas Forças Armada Portuguesa de oficiais militares, altamente qualificados, que têm demonstrado um grande empenho e saber na formação de oficiais nas academias militares dos ramos das Forças Armadas, nomeadamente no exército, marinha de guerra e força aérea, bem como na arte operacional e estratégia militar, na Escola Superior de Guerra.

O titular da pasta da Defesa de Angola destacou ainda a cooperação técnica militar na formação das Unidades de Tropas Especiais angolanas, nomeadamente de fuzileiros navais e dos comandos.

"É uma realidade indesmentível, que no decorrer do tempo tem produzido, positivamente, excelentes soldados, sargentos e oficiais com capacidades para transmitirem os mesmos conhecimentos e habilidades combatíveis aos militares de alguns países irmãos de África", sublinhou.

O governante angolano enfatizou o facto de a unidade de operações de apoio à paz, cujos oficiais, sargentos e soldados, foram instruídos pelos especialistas militares portugueses, estarem "capacitados para executarem ações em conformidade com os princípios e normas administrativas, logísticas e humanitárias e outras estatuídas pelas Nações Unidas, em quaisquer condições de conflito político-militar".

O ministro angolano disse ainda ao seu homólogo que as novas áreas de cooperação sugeridas por Portugal "são precisamente, áreas do saber e de realização de muito interesse para as Forças Armadas Angolanas".v

Rate this item
(0 votes)
. .
.
.