Voz de Angola - UNITA insiste na criação de Comissões Parlamentares de Inquérito sobre o BESA, Sonangol e dívida pública

UNITA insiste na criação de Comissões Parlamentares de Inquérito sobre o BESA, Sonangol e dívida pública

O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, realizou dia 09 de Janeiro de 2019, a sua primeira reunião no Novo Ano, sob orientação do Presidente do Partido, Senhor Isaías Henrique Gola Samakuva.

O Secretariado Executivo do Comité Permanente dedicou a sua atenção às recomendações da IV Reunião Ordinária da Comissão Política, realizada em Dezembro último, tendo avaliado o andamento do processo da implementação das orientações daquele órgão deliberativo nas estruturas intermédias e de base.

O Secretariado Executivo debruçou-se também sobre os aspectos metodológicos, nomeadamente a necessidade da uniformização do uso dos símbolos da UNITA nos documentos dimanados das suas estruturas.

A fim de dar cumprimento à resolução da IV Reunião Ordinária da Comissão Política realizada em Dezembro passado, segundo a qual os anos devem passar a ser dedicados a um objectivo, programa ou acontecimento relevante à vida do Partido, como era tradição num passado não muito distante, o Secretariado Geral do Partido foi orientado no sentido de dar a devida divulgação à decisão que dedica o Ano de 2019 à Consagração da Memória do Dr. Jonas Malheiro Savimbi.

Finalmente, o Secretariado Executivo orientou o Grupo Parlamentar da UNITA a voltar a propor junto da Assembleia Nacional, os pedidos da criação de Comissões Parlamentares de Inquérito sobre os casos do Banco Espírito Santo Angola (BESA), sobre a Dívida Pública, sobre o Fundo Soberano e sobre a SONANGOL. Estes e outros casos que estão na origem do agravamento da pobreza que assola o país e do funcionamento ineficiente das instituições continuam envoltos num manto de silêncio sem que o soberano saiba a verdade sobre as causas da sua desgraça, apesar da Constituição do País lhe garantir o direito de se informar e ser informado, sem impedimentos.

Rate this item
(0 votes)
. .
.
.