Voz de Angola - Primeiro congresso extraordinário de João Lourenço na agenda do MPLA para 2019

Primeiro congresso extraordinário de João Lourenço na agenda do MPLA para 2019

O MPLA apresenta sábado a agenda política para 2019, ano que será marcado pela realização do sétimo congresso extraordinário em mais de 40 anos e o primeiro convocado por João Lourenço, líder do partido no poder em Angola.

Em nota enviada hoje à Lusa, a direção central do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA, no poder desde a independência, em 1975) não adianta informação a agenda do partido, que será apresentada em Luanda, indicando apenas tratar-se de um documento em que estão definidas "as ações políticas e as orientações fundamentais que envolverão o conjunto dos órgãos do partido".

A 25 deste mês, após uma reunião presidida por João Lourenço, o Bureau Político do MPLA anunciou que vai realizar um congresso extraordinário ainda este ano, tendo aprovado a agenda política do partido para 2019.

No documento, não foi indicada a data do congresso, tendo sido dadas ordens para que, antes do conclave nacional, se realizem idênticos encontros, mas a nível provincial.

O último congresso extraordinário do MPLA realizou-se a 08 de setembro de 2018 e levou à liderança o então vice-presidente João Lourenço, já também chefe de Estado de Angola, substituindo José Eduardo dos Santos, ao fim de 39 anos.

O conclave teve como ponto único da agenda a eleição de João Lourenço e marcou a despedida da vida política ativa de José Eduardo dos Santos, até então líder do MPLA, que entregara a Presidência do país um ano antes.

A cerimónia deste sábado será presidida pela vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, e decorrerá no Pavilhão Multiúsos do Kilamba, no município de Belas, arredores de Luanda.

Além de Luísa Damião, participam no encontro o secretário-geral do partido, Boavida Neto, bem como os membros do secretariado do Bureau Político e do Comité Central e responsáveis pela estrutura partidária da província de Luanda.

Rate this item
(0 votes)
. .
.
.