Polícia angolana confirma detenção de efectivos envolvidos em fraude

As autoridades policiais em Luanda confirmaram a detenção de quatro elementos, dos quais três efectivos da corporação, acusados de terem retirado fraudulentamente da residência de um cidadão de nacionalidade maliana 33 milhões e 174 mil kwanzas.

Segundo um comunicado do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da delegação provincial do Ministério do Interior que a Angop teve acesso hoje, sexta-feira, encontram-se detidos dois agentes da ordem pública, um do Serviço de Investigação Criminal (SIC) e um motorista da vítima que passou a informação sobre a existência dos valores monetários.

O documento indica que da acção investigativa resultou, para além das detenções, na recuperação de 18 milhões e 296 mil kwanzas.

A nota refere que a investigação ainda não esta concluída, e diligências estão em curso para o esclarecimento total dos factos.

Por outro lado, a delegação provincial do Minint refuta as acusações, consideradas graves, posta a circular nas redes sociais e em alguns órgãos de comunicação social da existência de um esquadrão da morte ligado ao SIC, razão pela qual estas acusações são passíveis de responsabilização criminal.

“ O Minint já deu mostra de ser uma organização que demarca-se de práticas do género com a condenação em foro criminal militar e responsabilização disciplinar de vários efectivos envolvidos em crimes e infracções disciplinares”, sublinha.

Por isso, prossegue a nota, reitera o apelo aos órgãos de comunicação social no sentido de não veicularem informações de fórum criminal, sem que tenham acesso a informação oficial, sob pena de incorrerem em actos criminosos e de desinformarem o público.

Rate this item
(0 votes)
. .
.
.