Voz de Angola - Sociedade

Os quatro jovens angolanos condenados, em 2017, condenados a três anos por organização terrorista e fidelidade ao grupo extremista Estado Islâmico, estão já em liberdade condicional, disse hoje à agência Lusa o advogado.

O cônsul-geral de Angola em Lisboa pediu à comunidade angolana que respeite as leis portuguesas e, particularmente aos jovens, para evitarem "arruaças", apelo que acontece após os recentes distúrbios no bairro da Jamaica.

A co-ré do designado processo "Burla Tailandesa" Monthita Pribwai referiu, esta quarta-feira, que ela e o co-réu Raveeroj Ritchoteanan decidiram transportar o cheque de USD 50 mil milhões em mão devido a questões burocráticas.

A Polícia Judiciária (PJ) desmantelou em Lisboa um grupo de oito pessoas, entre os 29 e os 54 anos, acusado de falsificação de documentos e burla qualificada a cidadãos angolanos, anunciou hoje aquela força policial.

O jovem angolano Hortêncio Coxi, de 32 anos de idade, detido na noite de domingo, 20, pela Polícia de Segurança Pública (PSP), no bairro da Jamaica, em Lisboa, foi posto em liberdade na segunda-feira, após uma audiência de cerca de uma hora e meia.