Sérgio Luther Rescova Joaquim eleito primeiro secretário provincial do MPLA de Luanda

O Comité Provincial do MPLA de Luanda elegeu, neste sábado, Sérgio Luther Rescova Joaquim como seu primeiro secretário e reafirmou o empenho na luta contra os males políticos e sociais que enfermam a sociedade.

O comité realizou, na sala de conferências do Futungo de Belas, em Luanda, a V Conferência Provincial Extraordinária que elegeu ainda 67 membros para esta estrutura partidária e quatro candidatos ao Comité Central, no quadro do programa de alargamento dos órgãos do partido.

O comité possuía 172 membros efectivos e passa a ter 235.

A conferência teve a participação de cerca de dois mil delegados e foi presidida pelo secretário-geral do partido, Álvaro de Boa Vida Neto, que falou sobre a vida interna, dos males que o enfermam e da necessidade de unidade e estabilidade do comité provincial.

O responsável considerou fundamental a estabilização da economia angolana sem, no entanto, levar o povo à pobreza, devido aos impostos.

Na cerimónia de abertura, na qualidade de primeiro secretário provincial interino do partido em Luanda, Manuel Quarta, pediu a participação activa dos militantes nas acções de moralização da sociedade, no combate à corrupção, nepotismo, bajulação e na promoção de uma governação transparente.

Chamou a atenção do partido para preparação do processo autárquico, com previsão de início em 2020.

Eleito primeiro secretário provincial do MPLA em Luanda, Sérgio Luther Rescova Joaquim, defendeu a necessidade de melhoria da vida interna do partido, do relacionamento com a população e solicitou a colaboração dos militantes para os distintos desafios.

No capítulo social, o político recomendou a expansão e melhoria da assistência médica e medicamentosa às comunidades, do fornecimento de água, mediante ligações domiciliares, das vias terciárias e secundárias, assim como do embelezamento da cidade e do saneamento básico.

O fomento do emprego para a juventude e a formação académica e profissional também mereceram a atenção do partidário.

A conferência contou com mensagens da Organização da Mulher Angolana (OMA) e da Juventude do MPLA (JMPLA).

Rate this item
(0 votes)
. .
.
.