Angola pede ajuda a Portugal para localizar fortunas de antigos governantes

Na mira da Justiça angolana estarão imóveis, investimentos mobiliários e contas bancárias de figuras militares, políticas e empresários de referência.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola solicitou ajuda a Portugal para encontrar bens de personalidades angolanas em território nacional, avança o Jornal Económico  nesta sexta-feira. Na mira da Justiça angolana estarão imóveis, investimentos mobiliários e contas bancárias de figuras militares, políticas e empresários de referência.

Na lista estão nomes como o general Higino Carneiro, o ex-ministro Manuel Rabalas e Joaquim Sebastião, e ainda o ex-diretor do Instituto Nacional de Estradas de Angola Joaquim Sebastião, entre outros.

De acordo com o semanário, que cita fonte judicial, o pedido de colaboração foi feito a 23 de janeiro, aquando da vinda a Portugal de Hélder Pitta Grós, Procurador-Geral da República der Angola, que se encontrou na ocasião com a homóloga portuguesa, Lucília Gago.

Nesse encontro também terá estado presente a diretora do Serviço de Recuperação de Ativos (SRA) da PGR de Angola, Eduarda Rodrigues, munida de dossiers referentes a processos-crime contra cidadãos angolanos que desviaram fundos públicos ao Estado angolano.

Aquando da sua chegada a Lisboa, em janeiro, Pitta Grós, assumiu ter vindo a Portugal pedir ajuda sobre “muita coisa”, não esclarecendo na ocasião se respeitava em concreto ao caso de Isabel dos Santos ou a outros.

Rate this item
(0 votes)
. .
.
.