LUSA  -  Agência de Notícias de Portugal

LUSA - Agência de Notícias de Portugal

A Lusa - Agência de Notícias de Portugal, S.A. é uma agência noticiosa portuguesa e a maior de língua portuguesa. Foi constituída a 28 de novembro de 1986, com a denominação de Agência Lusa 

Tel: (+351) 217116500; agencialusa@lusa.pt

O Governo da China procedeu hoje à entrega de uma doação de equipamento e material hospitalar a Angola, no valor de cerca de 800 mil dólares (650.362 euros), que visa a melhoria das condições médicas no país.

A Empresa Pública de Telecomunicações de Angola (Angola-Telecom) quer resgatar cerca de 150.000 clientes, que nos últimos sete anos deixaram de usar a rede fixa, anunciou hoje a administração, que atualmente tem apenas 50.000 clientes ativos.

A petrolífera estatal angolana Sonangol defende o aumento dos combustíveis, um pedido que já foi antes formulado ao Estado, disse hoje em Luanda, o presidente do Conselho da Administração da empresa.

As autoridades policiais angolanas libertaram hoje mais de 70 das 101 pessoas detidas no sábado, na província da Lunda Norte, durante um protesto para reivindicar a autonomia do Reino Lunda, no qual morreu um jovem de 26 anos.

Dezenas de pessoas prestaram hoje homenagem a Jonas Savimbi no cemitério municipal do Luena, província do Moxico, mas a dúvida sobre se os restos mortais do líder fundador da UNITA estão mesmo naquela campa persistem, 16 anos depois.

O Governo angolano prevê emitir este ano quase 900 milhões de euros de dívida pública para capitalizar bancos e empresas públicas, de acordo com o Plano Anual de Endividamento (PAE) para 2018, a que a Lusa teve acesso.

O parlamento angolano discute na quinta-feira, em Luanda, duas propostas de lei sobre repatriamento de capitais, com a discussão centrada na possibilidade de legalização de dinheiro obtido e retirado do país de forma ilícita.

O secretariado do Bureau Político do MPLA analisou hoje, sob orientação do presidente do partido, José Eduardo dos Santos, a proposta de Linhas de Força para a Elaboração da Estratégia Eleitoral Autárquica, cujas eleições devem acontecer antes de 2022.

O jornalista angolano Rafael Marques alertou hoje que o poder judicial do país continua a ser utilizado contra quem denuncia, apesar do atual discurso de luta contra a corrupção promovido pelo novo chefe de Estado, João Lourenço.

O MPLA, partido no poder em Angola, afirmou hoje que tem o seu "combate político" virado para o reforço da capacidade organizacional e preparação das estruturas intermédias e de base para as primeiras eleições municipais.