Luís da Silva Jr.

Luís da Silva Jr.

Sou jornalista angolano colunista político, escritor e editor do jornal eletrônico Voz de Angola desde setembro de 2017 

[email protected]  Tel: +244954754894

Governo prevê lançar neste trimestre concurso para privatizar seguradora ENSA

03 Mai, 2021

O processo de privatização da seguradora estatal angolana ENSA poderá ficar concluído até ao final deste ano, prevendo-se o lançamento do concurso limitado por prévia qualificação no trimestre em curso, anunciou o presidente

Jornalista Francisco Rasgado absolvido em processo que o opõe com ex-governador de Benguela

03 Mai, 2021

O jornalista angolano Francisco Rasgado foi hoje absolvido dos crimes de difamação e injúria no âmbito de um processo que o opunha ao ex-governador de Benguela, Rui Falcão, disse à Lusa fonte da defesa.

Mel de Angola exportado como produto zambiano

03 Mai, 2021

A denúncia é dos produtores nacionais que alertam ao Ministério da Agricultura e Pescas e outras entidades afins sobre a necessidade de haver maior fiscalização e criação de uma legislação específica que dê oportunidade aos apicultores angolanos para exportarem o produto. Defendem que a exportação seria um caminho para o país obter mais divisas

Segundo os produtores nacionais, em várias zonas do Moxico, os chamados pequenos apicultores situados próximos da Zâmbia são aliciados por homens de negócio deste país a venderem o mel para o outro lado da fronteira.

De acordo com o director-geral da Cooperativa Agropecuária, Pesca e Apicultura (COAPA), Erickson Aparício, o mel vai à Zâmbia onde é processado e, posteriormente, vendido noutros países africanos e do mundo como produto zambiano.

“Como eles estão mais próximos da fronteira com a Zâmbia e recebem uma proposta de venda maior, preferem vender o mel aos estrangeiros”, disse Erickson Aparício que acrescenta ser necessário não minimizar o facto, pois “se 20 ou mais pequenos apicultores fizerem esta venda tornam-se em grandes produtores”, disse.

O responsável pela produção do “Mel do Moxico” disse ao jornal OPAÍS que estes casos são recorrentes na fronteira que separa a Zâmbia desta província do Leste de Angola que, no seu entender, seria facilmente resolvido com uma fiscalização eficiente.

Sublinha que o mel que a Zâmbia exporta como seu é uma riqueza angolana que deve ser protegida e explorada por quem está legalizado internamente.

Acrescentou que é uma prática antiga que era feita numa escala inferior, mas que aos poucos vai aumentando e tem tido reflexos significativos nos grandes produtores que disputam o mesmo espaço com os pequenos produtores.

Erickson Aparício disse que o mel de Angola é muito rico e de grande qualidade, mas ainda podemos ter um produto melhor, caso todos os apicultores apliquem as melhores práticas de extracção do produto.

Legislação para exportação

O director-geral do Mel do Alto Zambeze, Gonçalo Pinto, disse que o mel de Angola poderia ter um valor diferenciado nos mercados internacionais, caso fosse exportado, o que passaria por um registo dos apicultores, registo dos lotes, análises, sendo que o mais importante seria a criação de uma legislação.

Gonçalo Pinto disse que Angola está em condições de internacionalizar o seu produto e que a exportação só se efectivaria mediante a aprovação de uma legislação específica que a regulamentasse.

O responsável do mel do Alto Zambeze disse que quase todos os países africanos possuem esta legislação e acrescenta que Angola não deve estar atrás na corrida.

“A sociedade produtora quer fornecer o mel de qualidade ao mercado nacional, mas temos uma grande expectativa na exportação do produto”, disse. Gonçalo Pinto disse que Angola tem florestas primárias e uma grande diversidade da flora e isso torna o mel nacional diferenciado.

“O mel de Angola deve ser dos melhores do mundo, porque são mais florestais, podemos considerá- los ‘diamantes brutos’ mas são mal processados pelas comunidades locais por falta de equipamento e formação”, referiu.

Ademais, os apicultores acreditam que a exportação seria um caminho para o país obter mais divisas.

Em Angola as províncias de maior produção de mel são as do Bié, Lundas Norte e Sul, Malanje, Moxico, Cuando Cubango, Huambo e Huíla. OPAIS

BP do MPLA: Liberdade de imprensa contribui para a formação da consciência crítica

03 Mai, 2021

O Bureau Político do MPLA considerou esta segunda-feira (3), que a Liberdade de Imprensa é uma realidade cada vez mais evidente em Angola, contribuindo para a formação e valorização da consciência crítica dos cidadãos e para a dignificação da classe jornalística.

Justiça portuguesa arresta contas bancárias de amigos de Isabel dos Santos

03 Mai, 2021

As autoridades angolanas pediram o arresto preventivo em Portugal de bens de Isabel dos Santos e de Mário Leite da Silva, Paula Oliveira e Sarju Raikundalia, todos próximos da 'princesa de Angola' até ao valor total de 1,15 mil milhões de euros.

Covid-19: Angola regista mais de três mil novos casos positivos em Abril

02 Mai, 2021

As autoridades angolanas registaram, no período de 1 a 30 de Abril último, um total de três mil e 942 novos casos de Covid-19, em todo o país.

“Ninguém pode ter duas casas” nas centralidades - ministro

02 Mai, 2021

O ministro das Obras Públicas e Ordenamento do Território, Manuel Tavares de Almeida, defendeu, ontem, em Luanda, que o Instituto Nacional da Habitação deve estar organizado para impedir que haja pessoas com mais de uma casa nos projectos habitacionais do Estado.

Maria Pongue, a jovem angolana que superou o racismo e lidera incubadora da ONU

02 Mai, 2021

O sonho de estudar no estrangeiro levou a jovem angolana Maria Pongue ao Brasil, mas foi a sua chegada à presidência de uma incubadora das Nações Unidas que lhe deu ânimo para continuar no país, cujo racismo a marcou.

Adotar um filho em Angola custou umas horas de prisão, mas foi a «melhor coisa» que aconteceu

01 Mai, 2021

Ana Pereira fez uma experiência de missão na Diocese de Sumbe, em Angola, onde adotou um filho, o Vítor, após ter acompanhado uma gravidez fruto de uma violação de uma menina deficiente.

Três meses e 15 dias “à deriva, lutando pela vida”. Pescadores angolanos resgatados em São Tomé

01 Mai, 2021

Dois dos pescadores angolanos desaparecidos desde 23 de janeiro no rio Zaire, em Angola, foram resgatados no mar de São Tomé por pescadores do arquipélago, indicou este sábado a Capitania dos Portos. Os dois sobreviventes estão internados no Hospital Dr. Ayres de Menezes, na capital são-tomense

Página 1 de 79