Voz de Angola

Voz de Angola

Sou jornalista angolano apaixonado pela política, atualmente trabalhando como editor e Colunista do Jornal Digital Voz de Angola desde janeiro de 2018, escreve sobre os artigos da economia e da politica em geral.

[email protected]  Tel: (+244) 953754894

Depois de três semanas de investigações na Administração Geral Tributária (AGT), peritos da Inspecção Geral da Administração do Estado detectaram pagamentos de vários milhões de dólares feitos no estrangeiro, em contas privadas, por trabalhos realizados no país, além de outras irregularidades graves.

As receitas aduaneiras em Angola cresceram em 2018 43,8% face a 2017, totalizando 51.703 milhões de kwanzas (145,2 milhões de euros), indicou hoje o administrador da Agência Geral Tributária (AGT) angolana.

Angola vai contar, até abril, com mais duas fábricas de lapidação de diamantes, uma em Luanda e outra na Lunda Sul, esta última estimada em 10 milhões de dólares, anunciou hoje a Sociedade de Comercialização de Diamantes de Angola (Sodiam).

A agência de notação financeira Standard & Poor’s considera que a economia de Angola vai crescer 2% este ano, acelerando depois para uma média de 3%, ultrapassando a recessão de 1% em 2018, que durava desde 2016.

O Subcomité dos Mercados Financeiros dos Bancos Centrais da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) recomendou hoje uma maior harmonização de políticas no setor, com vista a promover a rápida integração económica regional.

O chairman da Efacec desvaloriza uma eventual saída da ENDE do capital da empresa. Um ano depois de ter sido inaugurada por Isabel dos Santos, a área de mobilidade elétrica duplica a faturação.

O Governo angolano anunciou hoje que vai avançar com uma revisão do Orçamento Geral do Estado (OGE) deste ano "no primeiro trimestre", devido à "tendência baixista" do preço do barril do petróleo, que continua abaixo da previsão do Governo, estabelecida nos 68 dólares.

O Governo angolano terá "provavelmente" de rever o Orçamento de Estado se o preço do petróleo continuar abaixo da estimativa de 68 dólares, admitiu hoje a secretária de Estado para as Finanças e Tesouro, Vera Daves.

O advogado Agostinho Pereira de Miranda, especialista em direito da Energia, disse hoje à Lusa que Angola tem agora todas as condições para explorar o gás natural e compensar a descida na produção de petróleo.

A consultora EXX Africa considera que Angola beneficia do programa com o FMI, levando a mais investimentos, com "oportunidades imediatas" no petróleo, mas apontou a banca e as dívidas da Sonangol como riscos de médio prazo.