MPLA connection (I)

Janeiro 07, 2018

As armas da Corrupção e bajulação utilizada no passado para adular e massagear o ego de JES, para eleva-lo ao estratosférico Olimpo dos empoderados deuses. As mesmas armas são agora utilizadas pelos indefectíveis de João Lourenço, na tentativa de eleva-lo a categoria do profeta velho ou a do novo rei posto.

Em jeito de entrada, 2018 nos oferece, de imediato, uma apreciação aos 100 dias da presidência de João Lourenço, depois de se ter testemunhado o seu brilharete na campanha eleitoral de Agosto de 2017, através da qual chegou ao poder no dia 26 de Setembro após uma importante vitória no pleito.

É evidente que Isabel dos Santos construiu um império empresarial à sombra do Estado, aproveitando-se do facto de ser filha de quem é. Não era evidente que sentando-se João Lourenço na cadeira do pai ela e os seus interesses deixariam de ser intocáveis. Afinal, levanta-se o véu. 

Por André Veríssimo

Os Partidos da Oposição em Angola jogaram um papel bastante influenciador ao surgimento do clima actual em que Angola vive ou seja a era do Lourençismo .  A pressão dos Partidos da oposição em conjucção com a pressão da sociedade civil, embora fragmentada foi inalienávelmente preponderante em influenciar à uma nova dinâmica de competiçâo política entre os partidos políticos (MPLA, UNITA, CASA-CE).

A internauta compulsiva em que Isabel dos Santos se tornou depois que foi escorraçada da Sonangol acaba de debitar um texto com fortes laivos racistas.