Cerca de trinta activistas sociais concentram-se sábado na Praça da Independência, em Luanda, numa manifestação exigindo um combate à corrupção "sério e justo". Os manifestantes permaneceram na Praça da Independência das 9h às 15h, exibindo cartazes com dizeres que davam conta de uma alegada "farsa da luta contra a corrupção", por se tratar "apenas de um filme", segundo disseram.

O Ministério do Interior (Minint) desencorajou, nesta quinta-feira, os cidadãos nacionais e estrangeiros a enveredarem por acções que contrariem a ordem jurídica estabelecida na Constituição e na Lei, bem como aconselha a se absterem de práticas que colidem com o direito em vigor.

Foi afastado na ultima semana o comandante Municipal de Viana envolvido na detençao de 10 cidadãos angolanos, naquilo que um advogado disse ser um esquema de usurpação de um terreno de uma família de camponeses.

O encontro de conciliação entre a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e os advogados de defesa de um grupo de ex-pastores, que intentou uma acção judicial para exigir indemnização pelo tempo de trabalho no templo, marcado para ontem, na Sala de Trabalho do Tribunal Provincial de Luanda, foi adiado a pedido da referida congregação religiosa.

A ideia, segundo Paulo Araújo, é levar Angola para os mesmos patamares da Europa, onde a taxa de conectividade ronda os 80% do uso, contra a de 27% em Angola.