Mundo

Tribunal Penal Internacional emite mandado de captura para deter Vladimir Putin

17 Março, 2023
O Tribunal Penal Internacional (TPI), baseado em Haia, emitiu nesta sexta-feira (17) um mandato de prisão contra o presidente da Rússia, Vladimir Putin, acusando-o se ser o responsável por crimes…

ONG de vários países pedem investigação "imparcial e eficaz" a morte de jornalista ruandês

16 Março, 2023
Oitenta e seis organizações da sociedade civil e associações de meios de comunicação reiteraram hoje um apelo às autoridades do Ruanda para que permitam uma investigação “independente, imparcial e eficaz”…

Liz Truss renuncia ao cargo de primeira-ministra do Reino Unido

20 Outubro, 2022
A primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, renunciou ao cargo nesta quinta-feira (20/10), depois de apenas 45 dias na função. Seu governo é o mais curto da história do Reino…

Burkina Faso sofre segundo golpe militar em oito meses

01 Outubro, 2022
Nesta sexta-feira, o capitão do exército de Burkina Faso, Ibrahim Traore, depôs o líder militar Paul-Henri Damiba, dissolvendo o governo. Este é o segundo golpe no país da África Ocidental…

Kinshasa e Kigali aceitam em Luanda "rápido envio" de Força Regional para leste da RDCongo

22 Julho, 2022
A República Democrática do Congo (RDCongo) e o Ruanda apelaram hoje em Luanda ao “rápido envio de uma Força Regional para o leste da RDCongo conforme o processo aprovado em…

Presidente sul-africano diz que corrupção na presidência de Zuma foi "trauma nacional"

27 Junho, 2022
O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, considerou hoje como um "trauma nacional" para a sociedade sul-africana pós-`apartheid` a captura do Estado pela grande corrupção pública na presidência do…

Rússia anuncia sanções contra Biden e autoridades dos EUA

15 Março, 2022
Em resposta às sanções aplicadas pelos EUA após a invasão da Ucrânia; medida inclui proibição de entrar na Rússia

Ucrânia: Reação 'não-alinhada' de países africanos não surpreende - especialistas

04 Março, 2022
Quase metade dos países africanos escolheram não apoiar a resolução das Nações Unidas que condenou a invasão russa da Ucrânia, algo que especialistas ouvidos pela Lusa dizem não surpreender.